22/05/07

A continuar assim não sei onde isto vai parar...

Gostavam de saber porque é que só agora faço um post de um acontecimento de Sexta à noite? Não sei... Ou melhor, estive este tempo todo incrédula com o que aconteceu.
Passo a explicar. Sexta à tarde, rumei (me & my friend) a Lx para assistir ao concerto dos Bloc Party (e não só!).
Chegada ao Coliseu, dou de caras com casa completamente cheia. A coisa prometia... O concerto começou. Saltei, pulei, gritei, o máximo que pude, até ficar com os pés numa miséria e conseguir que num momento Okereke sorrisse com os meus berros (verdade Campaínha?!). Um concerto com tanta energia que punha qualquer alma penada bem disposta. F-A-B-U-L-O-S-O!
Acabado o concerto, lá fomos para os copos (ó que chatisse!). Em pleno Bairro, sentada à porta do Bicaense, vejo Okereke a dirigir-se a nós, na companhia dos habituais parodiantes destas andanças. Ó meus Deus! Como foi possível? A verdade é só uma e a foto comprova.
Que sorte! Okereke é muuuito simpático, tímido e tem um sorriso fantástico :) e adorou Paredes de Coura (fez questão de o dizer).
E nós adorámos-te. Oh yeah!!!

8 comentários:

ameliemeninamoça disse...

Ai mamã panada que tola!!! Xixi cama...

Anónimo disse...

tem um erro na redacçãozinha: chatisse escreve-se com c...

anatureza disse...

Caro anónimo:

oxalá não tenha telhados de vidro, para vir fazer este apontamento.

Não que aqui a boneca precise que alguém a defenda, mas fiquei irritadinha com o termozinho utilizado por v/ excelênciazinha...

Hug The DJ disse...

Esqueceste-te de contar a história do "cinderelo" e seu belo sapatinho...

C:)

aglidole disse...

É melhor não dizer mais nada dj, anda por aí gente çnob!

Nãaaaaaaaaa, afinal essa história não poderia faltar... Nos próximos capítulos ;)

aglidole disse...

Realmente não preciso de defensores, até pq se tratava de uma private joke, longe de ser percebida por...anónimos.
No entanto, e por estarmos num cantinho transparente aqui vai a decifração: sapienti sat.

A propósito, posso tratá-la por mãe natureza?

Anónimo disse...

Já não percebo nada.
Então mas o texto tem chatice escrito com "c"...
Será que houve correcção? È que isso dá razão ao anónimo que fez a chamada de atenção e elimina a teoria da private joke...

E essa do "para bom entendor meia palavra basta" - uma tradução muito nossa do latim - não serve, porque se era uma piada ao anónimo que não sou eu, não faz sentido. Neste caso, só os conhecedores da private joke seriam bons entendedores...

Que grande confusão!

O anónimo que não é o anónimo acima referenciado.

Anónimo disse...

Não percebeste nada, segundo anónimo, que eu por acaso sei quem és! São eles que são fixes e ponto final!

Outro Anónimo