16/03/06

Última aula de Movimento, no TUP...

Mais uma aula que ontem terminou. Desta vez a de Movimento.
Lá vão elas deixando-nos uma a uma e um sentimento de vazio cresce dentro de nós.
Nunca tive o corpo com tantas nódoas negras como agora, fruto destas aulas. Mas o que importa isso se cresci tanto!...
A doce Anabela ensinou coisas tão lindas. Ensinou a ter boa postura, a relaxar, a confiar, a sermos nós mesmos e a não nos importarmos com o que os outros possam pensar. E isso é fantástico! Dá-nos auto-confiança e muuuuuita segurança.
Como gostava de continuar com estas aulas para sempre.


Não haver alternativa senão ficar de pé.
Dalgum modo levantar e ficar de pé.
Dalgum modo ficar de pé.

Ou isso ou gemer.
O gemido que de longe tão longo vem.
Não.

Gemido nenhum.
Dor simplesmente.
Levantado simplesmente.

Um tempo para tentar como.
Tentar ver.
Tentar dizer.
Como a princípio esteve deitado.

Depois de algum modo se ajoelhou.
Pouco a pouco.
E em diante a partir daí.

Pouco a pouco.

Até se levantar por fim.
Não agora.
Agora falhar melhor pior.

(pioravante marche de Samuel Beckett)

1 comentário:

leo valmont disse...

Claro que adivinhei quem és.... Adoro-te, és uma querida linda,

E o teu blog é lindo!!!

Bjsssssss